Reciclagem em Ubatuba




Um paraíso em meio ao estado mais populoso do Brasil, Ubatuba se destaca pelas suas belas e preservadas praias e um extenso território de Mata Atlântica, ameaçado pelo turismo predatório e especulação imobiliária. Quando pensamos em preservação e sustentabilidade, logo pensamos em reciclagem, e muitos se perguntam, tem reciclagem em Ubatuba? Como funciona? Quanto é reciclado? Qual o potencial?

A boomerang fez um estudo minucioso com base em dados concretos levantados em empresas e residências da cidade, e também alguns dados e estatísticas de cidades semelhantes em todo o mundo, os quais iremos compartilhar algumas informações nesse texto.

A primeira resposta é SIM, Ubatuba tem reciclagem. Embora não tenha a coleta seletiva como um serviço municipal (até agosto/2022), algumas iniciativas fazem o trabalho por conta própria. Até a data dessa publicação são 09 iniciativas legalmente constituídas que fazem a coleta e armazenamento de, pelo menos, um tipo de material, sendo a boomerang uma delas, fazendo a coleta em todo o extenso território de Ubatuba, coletando todo tipo de material reciclado: papelão, papel, plástico, vidro, metal e outras infinidades.

Através de conversas com empresas do ramo, como ferros velhos, associação de catadores e, registros internos da boomerang, chegamos a um número de aproximadamente 1.700 toneladas de resíduos reciclados por ano em Ubatuba, o que da um pouco mais de 140 toneladas por mês.

Para se ter uma ideia, em baixa temporada, Ubatuba gera pelo menos 3.300 toneladas de resíduos por mês, sendo que pelo menos 1.200 toneladas são passíveis de serem reciclados, ou seja, enterramos mais de mil toneladas de resíduos por mês que poderiam ser reciclados, ajudando o meio ambiente, gerando emprego, e melhorando a economia local. Conforme entrevista dada pela boomerang para a YAM ("Reciclagem: Oportunidades Que Vêm do Lixo"), comentamos que, para suprir as necessidades de reciclagem do município seria necessário mais 6 "boomerangs", além da necessidade de investimentos e incentivos públicos e privados nas empresas que já atuam na área e, claro, trabalho de conscientização e sensibilização da população.

Hoje os 4,2% de resíduos que são reciclados na cidade vêm do descarte consciente de casas e comércios locais, que se cadastram na coleta porta a porta realizado pela boomerang e pela Coco e Cie. Há também, uma parte importante através dos catadores autônomos que comercializam os materiais para os ferros velhos.

O trabalho a ser feito é grande e convidamos todos a ser A mudança, se tornar um agente de transformação dentro da sua casa, bairro ou trabalho. O planeta Terra nunca pediu tanto para repensarmos os nossos hábitos: a reciclagem deve fazer parte da nossa rotina, aliás... Não existe plano, Planeta "B" .. a mudança precisa começar agora!

59 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo